Skate – história – anos 90

O Plano Collor, nos anos 90, fez o skate entrar em decadência novamente. Empresas faliram, bem como todas as revistas especializadas. Os investimentos no esporte sumiram da noite para o dia. Somente sobreviveram aqueles que tinham o “skate na veia” (extraída do livro “A Onda Dura” de Eduardo Britto.

Foram construídas importantes pistas. Em 1991: Arpoador e Pontões/RJ. Em 1993: Pista de São Leopoldo do Sul e Esteio/RS. Em 1994: a Pista da Saúde em São Paulo. Em 1995: da Maha em Curitiba/PR. Em 1996: Bowl do Rio Grande do Sul. Em 1997: dos condomínios em Alphaville/Barueri, Roller Brothers/SP, Hard Roller em Porto Alegre. Em 1998: a Drop Dead Skate Park em Curitiba e Atlântico Sul Skate Park em Novo Hamburgo (posterior Qix

A partir de 1998, muitas pistas construídas por todo o Brasil.

Realização de competições profissionais em 1990 da II Copa Itaú de Skate no Rio; em 1991 do Circuito SkaTV com etapas no Rio de Janeiro e São Paulo; em 1992 do campeonato de Vertical em Londrina, do Fest Urgh em Jacareí, do campeonato de Street em S. Caetano do Sul; em 1993 campeonato de Bowl em Araquarara e Desafio Mad Rats de Mini Ramp em S. Paulo; em 1994 campeonato de Street no Parque do Ibirapuera; em 1995 do campeonato de Downhill Slide em S. Paulo, do Pira Pro em Piracicaba e Check it Out Girls em S. Paulo (primeiro campeonato voltado especialmente para mulheres no Brasil); em 1996 do II Pira Pro em Piracicaba; em 1997 Sport Drink Vert no Rio, Nescau Vert, FERA Brasil e Rally Tracker de Downhill no Pico do Jaraguá todas em S. Paulo;  em 1998 do Four Feel de Mini Ramp em Sumaré /SP, Rio Sul Open no Rio de Janeiro, campeonato de Vert em S. Paulo e Street em Brasília.

Ressurgimento do Circuito Brasileiro em 1991 com a realização da Taça Londrina de Skate em Londrina /PR, mais etapas em Curitiba, Guarulhos, Piracicaba e Araraquara. Em 1992 as etapas aconteceram em Curitiba,  São Paulo, Araquarara, Londrina e Jaguariúna. Em 1993 com etapas em Santa Cruz do Sul/RS, Curitiba e Araraquara. Em 1994 com etapas em São Paulo, Curitiba e Araraquara. Em 1994 com etapas em São Paulo e Curitiba. Em 1996 com etapas em Florianópolis, Curitiba, São Paulo,  Novo Hamburgo e São Caetano do Sul. Em 1997 com etapas em São Paulo, Londrina,  Porto Alegre e Curitiba. Em 1998 com etapas em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Maringá/PR e Novo Hamburgo. Em 1999 com etapas em São Paulo,  Brasília, Curitiba, Salvador e Novo Hamburgo.

Profissionais estrangeiros também estiveram por aqui: Mark Gonzales, John Sommer, Nick Guerrero e Kevin Harris em 1990; Julien Stranger, John Cardiel e Joe Tershay em 1994; Erick Koston e Keenan Milton em 1997; Kerry Getz, Rick McCrank, Erick Koston em 1999.

Os primeiros profissionais estrangeiros competem no Brasil como Omar Hassan em 1995; Andy MacDonald, Diego Buchieri e Ezequiel Falcon em 1997; Jen O’brien, Tom Groholski, Rune Glifberg, Brian Patch, Donny Barley, Tim Brauch, Billy Rohan, Chris Gentry, Buster Halterman, Pierre Luc Gnanon, Max Schaff, Paul Zitzer, Josh Spencer, Diego Buchieri, Andy MacDonald em 1998; Dan Pageau, Justin Strubings, Chad Fernandez, Steve Caballero, Mike Vallely, Jon Comer, Buster Halterman, Pierre Luc Gnanon, Brian Howard, Mathias Ringstrom, Diego Buchhieri em 1999.

Lançamento dos primeiros vídeos feitos por skatistas como o Speed Only em 1991; do Dirty Money, Television, da Lifestyle e da Alva e do primeiro vídeo magazine brasileiro, Silly Society em 1993; do Cliché Vídeo Magazine em 1995; Matriz#01, da Drop Dead e do Drop Dead Skate Pro em 1998; Open your Mind em 1999.

A partir dos anos 90 skatistas brasileiros participam das competições do circuito internacional. Consagração do skate brasileiro como um dos melhores do mundo.

Em 1997, Bob Burnquist é eleito o melhor Skatista do mundo do Ano pela conceituada revista Thrasher.

Pelo vereador Turco Louco, fica criado o Dia do Skate em São Paulo: 3 de agosto. Isso em 1995.

Em 1998 ocorrem as primeiras edições das etapas brasileiras do Circuito Mundial: o Tribo Skate World Cup e, em 1999, o Crail World Cup, ambas em São Paulo.

Em 1999 é fundada a Confederação Brasileira de Skate (CBSk).

No mesmo ano, criou-se a categoria master para os veteranos acima dos 30 anos e é  realizado o campeonato I Urgh Lendas do Skate no Banks Itaguará Clube.

Informações obtidas no Livro “A Onda Dura” de Eduardo Brito e no site da CBSk (www.cbsk.com.br)