Prevenção de Quedas

PREVENÇÃO DE QUEDAS EM IDOSOS

Segundo dados da Universidade Federal de São Paulo, cerca de 29% dos idosos caem ao menos uma vez ao ano e 13% caem de forma recorrente.

A queda de idosos é um problema de saúde pública que cresce a cada ano no Brasil.

A cada 15 segundos, um idoso é atendido em um serviço de emergência em decorrência de uma queda, e a cada dez idosos que procuram pelo serviço médico, três precisam ser internados.

Segundo dados do Ministério da Saúde, dentre as complicações mais graves estão fraturas, principalmente de fêmur, e traumatismo craniano.

Estudos mostram, ainda, que 30% dos idosos sofrem quedas e 75% dessas quedas acontecem dentro das próprias residências.

Por isso, é necessário assegurar a qualidade de vida e promover a autonomia dos idosos partindo da conscientização do problema.

São importantes as orientações sobre a adaptação do ambiente em que os idosos vivem e exemplos de exercícios para desenvolverem o equilíbrio e resistência muscular.

A fisioterapeuta Mônica Perracini, especialista em Gerontologia, estuda quedas há vários anos, chama a atenção para o fato de que apenas uma queda pode ter um efeito devastador na vida do idoso.

Metade dos idosos que caem não consegue recuperar sua mobilidade prévia, e isto pode contribuir para o isolamento e para a depressão, uma vez que estes idosos passam a ter dificuldade para andar e tem medo de sair de casa.

24 de junho é o Dia Mundial de Prevenção às Quedas dos Idosos. Ele é realizado anualmente pela ONG britânica Help The Aged International e teve a sua primeira edição no Brasil em 2008, com a iniciativa da fisioterapeuta Mônica Perracini e da Universidade Cidade de São Paulo – UNICID. A cada ano mais países aderem a campanha e o objetivo é que a população se conscientize com o problema das quedas durante a velhice.

No estado de São Paulo são mais de 500 mil quedas por ano de pessoas maiores de 60 anos.

Em 2018 a população idosa respondeu por 25% dos atendimentos hospitalares e ambulatoriais relacionados a quedas.  Foram 40.213 atendimentos, segundo dados do SUS de SP. Fonte: Secretaria Estadual da Saúde.

 

Dicas da terapeuta ocupacional, Maíra de Oliveira, para evitar quedas e riscos desnecessários, deixando o ambiente de casa mais seguro:

– evitar móveis em locais de passagem

– não apoiar na pia ao se sentar ou levantar do vaso sanitário

– evitar mesas no meio da sala, preferência nos cantos, deixando a sala livre para a circulação

– manter luz de vigília acesa durante a noite

– não deixar o chão molhado para não escorregar

– utilizar tapetes antiderrapantes

– usar varal de chão ou manter o varal em uma altura ideal, sem uso de bancos para pendurar a roupa

– uso de barras no banheiro, tanto ao lado do vaso sanitário, para ficar mais fácil sentar e levantar, quanto no chuveiro para o idoso se apoiar na hora do banho e evitar queda dentro do box

– utilizar o corrimão para subir e descer escadas

A Nutricionista orienta uma alimentação saudável com consumo de cálcio e proteína para melhorar a musculatura

Fisioterapeuta Silvia Gaspar do Instituto do Coração informa que com o envelhecimento sofremos alterações na parte muscular e óssea, e acabamos perdendo um pouco de força e do equilíbrio, assim, necessário se faz um envelhecimento com qualidade de vida com uma alimentação saudável e atividade física.

 

Veja abaixo outros cuidados que os idosos devem ter:

– Praticar atividades físicas para fortalecer a musculatura e melhorar o equilíbrio;

– Verificar sua visão e audição regularmente;

– Usar corretamente seus medicamentos, seguindo as orientações médicas;

– Evitar roupas e calçados inadequados;

– Não subir em bancos ou escadas;

– Não abusar de medicamentos e álcool;

– Utilizar o apoio adequado para ajudá-lo(a) a andar com segurança, como a bengala ou o andador, conforme orientação de um profissional;

– Na rua, prestar atenção em raízes de árvores, buracos e obstáculos nas calçadas; atravessar sempre na faixa de pedestres e respeitar o sinal. Caso não se sinta seguro, não saia de casa desacompanhado.

 

EQUILÍBRIO com SLACKLINE FOR ALL:

Nossa barra de equilíbrio flexível: Slackline For All trabalha o corpo de maneira segura e desafiadora para o idoso conquistar mais equilíbrio a cada uso.

São movimentos de propriocepção que melhoram tanto o corpo quanto a mente do idoso.

Ele vai melhorar a auto-estima ao conseguir realizar o movimento que antes não conseguia, vai intensificar a dificuldade e assim, sucessivamente, vai melhorando a agilidade, a consciência corporal, a coordenação motora, a atenção e fortalecimento de articulação de membros inferiores.

Consulte o seu educador físico, instrutor ou personal.

Além do trabalho preventivo de fortalecimento, a barra de equilíbrio Slackline For All é utilizada na fisioterapia para reabilitação, tendo em vista todos os benefícios já mencionados.

Mostre ao profissional que cuida da sua saúde e peça a opinião dele.

 

Adquira o seu Slackline For All no link a seguir:  COMPRAR

Siga-nos no Instagram @slacklineforall

Maiores informações no whatsapp (11) 98187-6327 ou (11) 94929-5458

Contato comercial [email protected] ou [email protected]

  • Texto extraído da internet e adaptado. Fonte https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/imprensa/noticias/24-de-junho-dia-mundial-de-prevencao-de-quedas-em-idosos e
  • Matéria televisiva do SPTV1 da Globo
  • Consulta na Secretaria de Saúde